Sexta Sei: Gloobmund, CND e Medina pelos muros de Jufas

Artistas são expoentes da nova geração do graffiti e da arte de rua na cidade

por Fabiano Moreira
sextaseibaixocentro@gmail.com

Quem acompanha o meu Instagram sabe que adoro caminhar pela cidade em busca de expressões do graffiti e da arte de rua. Aqui na coluna, já falei, antes, dos trabalhos inspiradores de Stain e da Pekena Lumen. Hoje, vamos dar um rolê pelos traços instigantes de Gloobmund, CND e Medina.

Gloobmund

Cadu, o Gloobmund

Carlos Eduardo, 33 anos, é mais conhecido nas ruas como Gloobmund, como costuma assinar seus trabalhos. Natural de Ubá, está em Juiz de Fora há 8 anos, aonde participou da experiência fundamental da CasabsurdaAutodidata, sempre trabalha com o que tem em mãos. “Isso faz com que eu aprenda vários estilos e técnicas e  acabou me levando para as ruas, aonde eu aplico essas idéias, a fim de me expressar e me conectar“, explica.

“Sou muito grato a esse movimento de resistência e luta que é o graffiti . A arte tem que ser compartilhada com pessoas que não têm tempo de ir a uma galeria de arte. Procure arte pela rua, ocupe esses espaços, veja o quê a cidade está falando com você“, teoriza. “Queria muito voltar a fazer algo no estilo da Casabsurda, sei da dificuldade de encontrar espaços para mostrar o que se faz. Ainda vou abrir algo, não sei quando, não sei aonde, mas vou”, me contou, pelo whatsapp.

CND

O cara que escreveu seu nome em todos os muros da cidade, o CND

É bem difícil encontrar uma parede ou muro em Jufas que não tenha sido assinada pelo jovem e misterioso CND, que prefere não revelar a idade ou o nome. Pintando paredes há cinco anos, ele conta que sempre gostou de desenhar. “Minha mãe foi chamada ao colégio, muitas vezes, por conta disso e das bagunças. Comecei a reparar as ruas, vendo os graffitis e os pixo  e, a partir daí, o papel ficou pequeno kkkk Queria fazer aquilo…Me incluí mais na cena quando colei no Graffiti Absurdo, evento na Casabsurda. Um artista que me ajudou muito foi o Aneg“, me conta, pelo whatsapp, o artista, que tem ensino médio incompleto.

“No hip-hop, tudo é graffiti, aqui no Brasil, criminalizaram a pixação. No início, o graffiti também era criminalizado. Em alguns países, criaram essa separação: se o cara tá só rabiscando, ele está pixando, e, se tem cores, é graffiti…”, me explica o artista, que assina seu nome nas mais variadas formas e tipografias possíveis pela cidade. “Já teve vezes de estar rabiscando e sofrer agressões de polícia, na época, pensei em parar, mas descobri que isso é o que amo e não parei”, relata. Hoje, ele faz parte das crews Organização Brasileira de Vandalismo (OBV), Latex Podre Crew (LPC) e UGC (Underground Crew).

Medina

Uma garota entre tantos caras: Medina

Nathalia Medina de Azevedo, 29 anos, assina seu trabalho apenas como Medina. Ela começou a grafitar quando concluiu o curso de Arquitetura e Urbanismo na UFJF, em 2017. “Tudo teve início com meu trabalho de conclusão de curso, no qual elaborei um fotolivro documental, que permanece em construção, das paisagens urbanas de Juiz de Fora com graffiti e pixo. Com o desenvolvimento do trabalho, fui me aproximando cada vez mais da rua e, principalmente, dos artistas”, me conta, por e-mail.

Ela fez seu primeiro graffiti em 2018 e nunca mais parou. “Hoje, ganho minha vida por meio da arte, produzindo painéis, telas e até mesmo roupas personalizadas para um brechó online, o @na.arara_, como mostramos aqui. Ainda estou bem no início da minha carreira artística, então tudo tem sido experimentação, novidade, mas, principalmente, uma grande realização pessoal“, resume.

Abaixa que é tiro!💥🔫

A 24ª Mostra de Cinema de Tiradentes começa hoje e vai até o dia 30 de janeiro, com toda a programação gratuita pelo site. Serão exibidos 114 filmes, entre longas, médias e curtas-metragens. A Mostra promove ainda debates, rodas de conversa e Encontro com os Filmes, a serem transmitidos ao vivo, além de exposição virtual, oficinas e shows.

Na abertura, hoje , às 20h, terá exibição, em pré-estreia mundial, do documentário “Ostinato”, de Paula Gaitán, sobre o músico Arrigo Barnabé, que faz show logo após a exibição. Uma novidade de 2021 é a Sessão da Meia-noite, que vai exibir dois longas-metragens de terror. Outros shows confirmados são Chico César (dia 23), Adriana Araújo convida Sérgio Pererê (24), Fernanda Abreu (29) e Johnny Hooker (30), sempre às 22h, com exceção de Adriana Araújo, que será às 21h. Os shows também serão transmitidos pelo YouTube do Sesc Minas.

Criolo faz show em realidade estendida (XR), neste sábado, dia 23, às 20h30, em seu canal do Twitch.

A apresentação faz parte das comemorações pelo aniversário da cidade de São Paulo. O show tem direção de Denis Cisma e Tito Sabatini. Cata o teste e não perca, pois será exibido uma vez só.

Festival Multiplicidade

Tem Ana Cañas no Circo Voador no ar, nesta sexta, 22h. Antes, temos Jonathan Ferr, às 19h, e Marcos Sacramento, às 20h.

O Festival Multiplicidade continua de hoje domingo, no YouTube, sempre às 20h, com Uyra Sodoma, Renato Vallone + Carlos do Complexo e Edgar, hoje, Hyemon Suk, Ana Frango Elétrico + Fernanda Massotti (RJ). no sábado, e  Ryoji Ikeda, no domingo. Line up completo aqui.

Lembra que falei aqui do festival Coquetel Molotov, de Recife?  Os shows foram transformados numa “série cinematográfica experimental” que será transmitida no YouTube, às 21h, hoje e amanhã, com Jup do Bairro, o trio paranaense Tuyo, o encontro de Ava Rocha e Boogarins, Amaro Freitas, Lia de Itamaracá e Aretha Sadick

No sábado, o DJ EZ, pioneiro na cena do garage nos UK, faz set de 24h, sem tirar, a partir das 15h, pela Defected Records. Já a Orquestra Ouro Preto exibe, no YouTube, os dez videoclipes premiados do DVD “Orquestra Ouro Preto The Beatles Vol. 2”, às 18h, Sábado tem mais Virada SP,  com Jorge Aragão, 17h30, e Marcelo Falcão,  21h. Aqui em Jufas, o querido DJ Alex Paz faz live no YouTube 📺, às 18h, seguido pelo amigo Sérgio Lorozza, às 20h.

A Letrux sabe das coisas e já estava “Aos prantos” antes de começar a quarentena. Esta semana ela lançou a canga “Aos prantos”, idealizada pelo craque Luiz Wachelke, com embalagens de Beatriz Coelho. Esgotou em um dia, que loucura, mas já tem mais no forno, inclusive na versão Noite de Climão. Avisem do interesse aqui. Ah, tem clipe novo dela, “Déjà-vu Frenesi”, na playlist de clipes de hoje. Se organizar direito…

Já que o assunto é canga, estão um espetáculo as do coletivo carioca que eu amo Opavivará, que está fazendo pré-venda da série Cangaço Verão 2021. São 25 unidades de cada frase, a R$ 200. Amo “As águas vão rolar”, “Fartas de tantas fardas” e “Desarmar o desamor”. As instruções para compra estão aqui.

vidrados
vidrados
snowpiercer
snowpiercer
bonding
Bonding

Sou muito cachorrinha dos realities, especialmente os competitivos, como a segunda temporada de “Vidrados (Blown Away)”, competição criativa de profissionais artistas vidreiros que entra no catálogo hoje. Amo todos os realities do tipo, como “The Big Flower Fight”, de floristas, “Glow Up”, de maquiadores, “The Great Interior Design Challenge”, de decoradores. Aliás, entrou este mês um ótimo, de reaproveitamento de comida, “Requentados Repaginados (Best Leftovers Ever)!”.

Entre as novidades, este mês, ainda estão as segundas temporadas das excelentes séries “Expresso do Amanhã”, dia 26 (já com terceira temporada confirmada),  e “Bonding”, aqui “Amizade Dolorida”, dia 27.

Playlist com as novidades musicais da semana, com disco novo de Luana Carvalho e Roça Nova, EP com Duda Beat e Nando Reis. Clique aqui para todas as playlists.

Playlist com as novidades em videoclipes, com o maravilhoso Zé Cafofinho e Waldo Squash, Matheus VK e Késia Estácio, MC Carol, Idels, Selena Gomez, Jojo, Jennifer Lopez, AC/DC, Carne Doce, Letrux, Billie Eilish e Rosalía e Greta Van Fleet e +

Sexta Sei, por Fabiano Moreira