5 LUGARES PARA SE CURTIR DE CARA EM JUFAS

por: Rouseph  Ranzzen

Juiz de Fora, carinhosamente apelidada de Jufas foi uma cidade destaque na industrialização nacional em idos do século XIX, sendo inclusive considerada para substituir Ouro Preto como capital de Minas Gerais, perdendo para a ainda idealizada, Belo Horizonte. No século XX assume também uma vocação estudantil, com o franco crescimento da Universidade Federal e da chegada e criação de diversos outros institutos de ensino superior. No século XXI é dividida entre jovens moradores, imigrantes de outras localidades do Brasil e do mundo e suas tradicionais famílias que aqui habitam há poucos séculos. 

 

Nesse meio tempo a cidade acumula diversos locais e “cartões postais” que representam seu patrimônio cultural por meio de edificações e paisagens marcantes. Para além das baladas e agitos jovens, que estão vivendo o limbo pandêmico do Coronavírus, o Baixo Centro presta esse carinhoso serviço de listagem para que você, novato ou local da Manchester Mineira, possa arejar a cabeça. Respeitando o distanciamento social, sugerimos caminhadas caretas e mascaradas nestes queridos pontos de nossa Jufas.

1. Rua Halfeld

foto: Trip Advisor

 

Uma das principais vias da cidade, levando o nome de seu fundador, possui um incrível conjunto arquitetônico, passando pelos estilos, Eclético, Art Déco e Modernista. Destaque para: Os cavalinhos de Cândido Portinari (na esquina com a Av. Rio Branco), O Cine Theatro Central, O Museu do Crédito Real (pela arquitetura e também pela facada no Bolsonaro) e o Prédio da CEF e do BB, projetado por Oscar Niemeyer (ambos localizados na esquina com a Av. getúlio Vargas).

2. Represa do São Pedro

foto: Cesama

 

O novo point do batedores de palmas para o sol, está localizado em uma obra embargada de ligação da Cidade Alta a BR 040, no bairro São Pedro. Duas grandes pistas tornam o local perfeito para a prática de esporte sobre rodas não motorizadas, passeios com cachorros e um clima de romance com 2 metros de distância separando o casal. O pôr do sol é realmente bonito e bom para arejar a cabeça confinada. O distanciamento social tem ficado um pouco mais complicado aos fins de semana, quando o avenidão abandonado fica um pouco superlotado.

3. Rio Paraibuna

foto: Fernando Priamo/ Tribuna de Minas

 

Pra quem quer poder ver o animal símbolo da cidade ao vivo, uma caminhada pela beira do rio é sua melhor chance! Entre capivaras, transeuntes e ciclistas, as pseudo áreas de lazer que margeiam o paraibuna na mancha urbana de Jufas são uma boa alternativa para um passeio entre o Baixo Centro da cidade e a Zona Norte, com destaque para esta última parte que acompanha a Mata do Krambek. Aproveite que vai estar usando a máscara para que eventuais odores do curso d’água não desestimulem sua caminhada.

4. Morro do Imperado (Morro do Cristo)

foto: Trip Advisor

 

Um pouco mais distante, este local serve como um grande belvedere para Jufas, com visão de 180 graus. Pode ser acessado por meio de linhas de ônibus ou pela Trilha do Morro do Imperador conhecida dos jovens regueiros da cidade, cuidado com possíveis intimidações de usuários de crack no início da trilha, não suba só.

5. Avenida Getúlio Vargas

Aproveite para apoiar o protesto dos camaradas do transporte público foto:  Nayara de Paula/g1

 

Do banheirão da CESAMA até a Praça Antônio Carlos, a avenida corta o Baixo Centro de Jufas de forma perpendicular e efervescente, até demais nos dias de semana para os padrões recomendados de distanciamento social. O Centro Cultural Bernardo Mascarenhas coroa a caminhada pela avenida, tanto pelo imponente prédio como pela sua atuação enquanto pólo cultural da cidade, infelizmente em hiato devido ao mal do nosso século.

Dicas pra agendar pós pandemia.

Não podemos deixar de citar outros locais importantes fechados devido a pandemia.

O Museu de Arte Murilo Mendes com seu imponente prédio modernista e acervo importantíssimo de arte brasileira e internacional do século XX.

O Museu Ferroviário que, para além do importante acervo da linha férrea nacional, tem uma atuação muito interessante como centro cultural na cidade, com shows, festas e seu já tradicional bailinho de carnaval para as crianças. 

A Praça Cívica da UFJF é um local incrível para o lazer na cidade, academia ao ar livre, o Jardim Sensorial e o Centro de Ciências são alguns dos pontos altos da visita ao local.

Gostou? Não? Que pena…

Talvez você possa se interessar por outro conteúdo