[insira sua cidade aqui] da Depressão

por José Hansen

Fundada em 2012, a página Juiz de Fora da Depressão é uma das mais acessadas na bolha facebookiana de Jufas, sob este título, que parece se repetir em diversas cidades, aposta na proposta de conciliar memes, denúncia, jornalismo e serviço público que parece ter sido um dos formatos midiáticos de maior engajamento no Brasil contemporâneo. Com eleições decididas com informações provindas de redes sociais, achamos mais que necessário bater um papo com quem gerencia esse tipo de conteúdo. 

Seja qual for a sua cidade, provavelmente você tem acesso a uma página análoga e lá tem a oportunidade de se inteirar de assuntos considerados menores pelas grandes mídias, vindos, muitas vezes, diretamente da participação popular. Estamos em tempos de questionamento do Jornalismo tradicional, o que antes era tido como 4º poder, hoje passa pelo descrédito e desconfiança por boa parte da população.

Era das fake news, eleições e outros temas afins pautaram a nossa entrevista com os gerenciadores de conteúdo da página que faz esse tipo de comunicação em nosso reduto juizforano. Fique por dentro de um pouco dos bastidores e das opiniões de quem gerencia a página Juiz de fora da Depressão.

Prinscreen da página Juiz de Fora da Depressão

Quem forma a Equipe do JF da Depressão?

Atualmente são 2 pessoas , ambos são autônomos, ambos ensino superior completo.

E vocês são os fundadores da página ou o bastão já foi passado pra frente?

Um é o fundador, o outro moderador veio após o falecimento de uma das moderadoras da página no ano passado. Essa moderadora estava conosco desde 2013, um ano após a fundação da página.

A página mescla atualmente serviços públicos, denúncias, memes e publicidade paga, sendo essa é a formatação de muitos dos grupos de WhatsApp e Facebook, vocês sempre tiveram essas pautas como principais? 

Nosso foco principal no início era o humor com fatos cotidianos da cidade, mas com o tempo e com o aumento de seguidores começamos a receber muitas reclamações de um modo geral da cidade, e começamos a dar voz a população de JF, para que as suas reivindicações fossem vistas de uma forma mais ampla, além disso recebemos muitos pedidos de ajuda para divulgação de pedidos de doações de mantimentos, roupas etc. Doação de sangue, furto de veículos, perda de documentos, animais abandonados, enfim, uma variedade muito grande de pedidos.

Vocês trabalham muito com denúncias enviadas pelo público e pedidos de ajuda, como se portar enquanto a isso hoje em dia na era da Fake News?

Nós sempre analisamos o que é enviado, algo que venha de perfil fake, sem nada que comprove o fato enviado nós não postamos.

Onde fica a tal Juiz de Fora da Depressão.

Vocês podem nos contar alguns absurdos que já foram enviados para a página?

Sai muitos, marido querendo expor a traição da esposa e vice e versa, essa semana mesmo um rapaz reclamando que encomendou um lanche ( x burguer ) e colocaram um ovo que ele não pediu e achava aquilo um absurdo mesmo o estabelecimento cobrando o preço do x burguer dele, já teve pedido de gente reclamando que os vizinhos faziam sexo, digamos um pouco barulhento, já recebemos relato de uma trans querendo expor a foto de um rapaz que segundo ela não pagou o programa, e por aí vai kkk

Sabendo que atualmente a internet tem um papel de destaque na política e nas eleições já rolou algum tipo de proposta de apoio político ou até de candidatura de vocês por algum partido político?

Isso sempre acontece, mas nunca vamos com o assunto adiante, quando percebemos que é algo político já cortamos logo, e com relação a algum de nós candidatar a algum cargo político como vereador por exemplo, não faz parte dos nossos planos.

Vocês passam pelo anonimato completo? Isso é importante para o sucesso da página e para segurança de vocês? Já rolaram ameaças? 

Sim, somente alguns amigos sabem a nossa identidade, o anonimato é muito importante pra nossa segurança, já denunciamos muitos crimes na página, da mesma forma que tem muita gente que gosta do nosso trabalho, tem muitas pessoas que odeiam nós, não sabemos o que se passa na cabeça das pessoas, por isso é melhor o anonimato. Já recebemos ameaças sim, ameaças no inbox da página várias vezes

Trabalhando com redes sociais, quanto tempo diário vocês gastam com a página e qual tem sido a rede social mais acessada pelo público?

Nós não temos um horário exato, mas são várias horas por dia , a página no Facebook mais seguidores que o Instagram, mas em relação a números as duas redes sociais são acessadas digamos que de forma bem parecida

Então podemos dizer que o Facebook é o carro-chefe do trabalho de vocês?

Sim, com certeza

A JF da Depressão é uma das páginas mais acessadas atualmente em Jufas, já deu pra largar o emprego e ficar por conta?

Não não, emprego fixo não dá pra largar não, é algo muito incerto

Mas vocês consideram a página algo rentável, na relação tempo de trabalho e retorno financeiro?

Não é muito rentável, mas já ajuda um pouco.

Pode anunciar lá sim, direto com os proprietários!

Vocês vocês citam o jornalismo na descrição da página, acreditam que o meio de informação virtual vai substituir o jornalismo tradicional, dos grandes jornais ou portais?

Substituir não, mas hoje em dia as redes sociais em geral tem tirado um pouco do público da mídia tradicional. 

Voltando um pouco na questão das fake news, até que ponto vocês consideram isso positivo ou negativo

Com as redes sociais as fake news cresceram demais, da mesma forma que as vezes é fonte de informações confiáveis, alguns canais postam muitas fake news

 Existem alguns fakes, que levam nomes parecidos com o da página de vocês, isso é uma forma de concorrência? Como a página lida com isso? 

Tem uma tal de JF depressão oficial que é uma cópia para tentar angariar curtidas e confundir as pessoas, pois na descrição do Instagram deles, usam os mesmos dizeres nosso.

Vocês já tentaram tomar alguma medida contra isso?

Não, não tem muito o que fazer infelizmente

Nas eleições municipais qual será a conduta? vocês provavelmente são assediados por candidatos… Existe alguma sintonia partidária?

Com eleições tentamos ficar o mais fora de conflitos políticos , nós não temos sintonia partidária, nem com esquerda,.nem com direita, hoje em dia tem muita gente que tá ” doente ” fanático por conta de partido político, e os políticos infelizmente só governam para benefício próprio.

Muitos bolsonaristas antes ativos nos comentários parecem mais brandos agora, vocês tem essa percepção?

É a mesma coisa sempre, a pessoa que tem um um lado fanático ( esquerda e direita) não muda, chega a ser cansativo às vezes.

Muitas cidades do país tem a página XXXX da depressão. Vocês sabem a origem disso?

Na época que fizemos a página haviam muitas páginas com o nome xxxxx da depressão que era relacionado a humor, e como em JF não tinha fizemos Juiz de Fora da depressão

As  denúncias relativas ao descaso da administração pública postadas na página surtem algum efeito? Tem algum exemplo que pode nos contar?

Muitas vezes sim, vou citar um exemplo da semana passada, denunciamos o uso de drogas, manobras arriscadas em via pública na entrada do condomínio Alphaville, na data de ontem um dos denunciantes entrou em contato com fotos da PM fazendo uma blitz no local, onde guincharam 13 motocicletas.

Você pode ajudar e ganhar um troco!

Muito se fala do declínio do Facebook, o que acham disso? 

O Facebook caiu bastante em relação ao Instagram, mas creio que o Mark [Zuckerberg] deva achar alguma forma de alavancar o Facebook novamente.

Um recado final para o público?

Gostaríamos de deixar sempre aberto esse espaço pra população de JF enviar suas histórias, suas indignações, reivindicações, e quem sabe assim possamos ter uma cidade melhor, não temos nenhuma pretensão a cargo político, temos 8 anos de página, já erramos, já acertamos , e creio que já ajudamos muita gente indiretamente, e ficamos felizes em poder ajudar a população de alguma forma dentro das nossas possibilidades.

Gostou? Não? Que pena…

Talvez você possa se interessar por outro conteúdo