Sexta Sei: A cerâmica e o traço certeiros de Maria Hallack

Arquiteta inquieta por formação, ela encontrou na cerâmica e no desenho as melhores expressões de sua mente inquieta

por Fabiano Moreira
sextaseibaixocentro@gmail.com

Ela sempre se esconde um pouco nas fotos, um charme

Graduada em arquitetura, a artista Maria Halack, 38 anos, teve marca de moda, a Pocossô Mulé, trabalhou com ilustração e pintura de painéis na parede, deu aulas em faculdades nos cursos de Moda e Design Gráfico, mas encontrou a paz mesmo quando começou a fazer cerâmicas, como as que vende, aqui em Jufas, na Manufato. “O desenho e a ilustração sempre estiveram presentes na minha vida. Eu brinco que a cerâmica é a materialização em 3D dos meus desenhos“, me conta, em papo por e-mail, também falando sobre a pintura em porcelana.

Atualmente radicada no Rio, mas sempre por aqui em edições de Afeira e outras, ela dá aulas de cerâmica no atelier Cerami.k,, da Carol Maiolino. “Lá, além da aulas, eu faço a minha produção autoral de peças utilitárias e decorativas, como copos, xícaras, pratos, etc.. Meu estilo é fruto da presença do desenho na minha vida. Nas minhas peças, alguns elementos dos meus desenhos tomam forma em 3D, como  cachorros, pássaros, plantas… “, explica.

Passarinhos que ela espalhou na casa dos pais, em Jufas (desejei)

Adoro a história com passarinhos no rolê dela. “Eu amo passarinhos, assim como muita gente, né. São uns bichinhos muito simpáticos. Talvez o fato de ter crescido num sítio e ter tido esse contato com eles tenha me influenciado, assim como os vira-latas (outros personagens muito presentes nos meus trabalhos). Não foi algo escolhido não, apareceu mesmo”, conta.

Que tal um chá chá chá

As cerâmicas de cogumelos são uma grande viagem. “Eu amo miniaturas, adoro padronagens, repetição… E as formas orgânicas permitem isso de uma maneira mais livre. Depois que eu experimentei estes cogumelos, eu amei, é meditação fazer, um processo repetitivo, mas sem neura de estar certinho. Você liga o automático, abstrai do resto e se liga ali naquele bichinho. Já teve gente me dizendo que tem nervoso hahahaha”, escreve.

Instagram para postar desenhos eróticos, o Mi.Erotic

“Mulher sem cabeça”

Maria também alimenta, com seus desenhos, o instagram  Mi.Erotic, de inspiração erótica, inspirada pelo hábito de se mandar nudes. “É um trabalho muito pessoal que partiu de uma vontade minha de gastar a libido por meio de algo que eu gosto de fazer, que é desenhar. Tem um tanto de explorar e mostrar o corpo feminino, sem tabu ou vergonha, e também brincar com o tesão que tá ali também.  Pensei em chamar esse projeto de “Mulher sem cabeça”, porque não pode ter o rostinho nos nudes não né kkkkk”, diverte-se.

Ela também participa do projeto N’Ativa, feminista, com Carol Maiolino.

Durante o processo de apuração, descobri que ela é sobrinha do Humberto Nicoline, um fotógrafo muito importante na história do jornalismo local, que atuou na Tribuna de Minas e marcou uma época. São célebres as suas fotos do movimento punk na cidade. Ele também passou pela redação do Hoje em Dia. Sou muito fã, ele é um gentleman, como não se faz mais hoje em dia, irmão da Cláudia. Talento puro. Deve estar no DNA.

Não deixa de visitar o Instagram dela, que é uma jóia. “Acho que é isso, querido, empolguei aqui na história da minha vida kkkk. Um beijo”, encerra.

Abaixa que é tiro!💥🔫

Bom dia, gay! Hoje tem live da Sam Smith, com transmissão mundial. Aqui na América do Sul, o broadcast será às 17h. O show acontece no icónico Abbey Road Studios para celebrar o lançamento do disco “Love Goes ️”, única oportunidade de ver show dele este ano.

Pabllo Vittar faz seu 111 IMVU Halloween Club Night, amanhã, sábado, 31, no twitch. A noite terá sets de DJ de Kim Petras, Nina Kravitz, Alice Glass, Chrstine and the Queens, Yvie Oddly, Monet X Change, Monique Heart,  e outros, em seis palcos com festas independentes. Pabllo se apresenta às 20h, mas a festa começa às 9h.  O stream será executado por 18 horas, em parceria com o NIVA: Save Our Stages, do qual falei, aqui, tem duas semanas.

Hoje, dia 30, às 21h, será transmitido um concerto inédito do Boogarins, em parceria com o Levitation, festival de música psicodélica de Austin, Texas. Depois de cinco meses separados, os integrantes se reuniram para o registro em São Paulo, na Casa do Mancha.

Os valores dos ingressos vão de U$ 3.98 (streaming do show) a U$ 100.00 ( download do áudio, vinil, cassete, camiseta e poster em serigrafia assinado pela banda). A camiseta linda com arte da Lily McNeil  está na lojinha brasileira. Como aperitivo, já está no ar o vídeo de “Foi Mal”, acima. Link para assistir ao show aqui no Brasil tá na mão.

Patrícia Marx canta muito e é um amorzinho, E faz live, neste sábado, 31, às 21h, pelo Sympla, cantando releituras de sucessos dos 30 anos de carreira com a super banda que a acompanha nos trabalhos recentes. O show será transmitido do estúdio Raposo e, depois, tem bate-papo.

O Circo Voador no Ar, exibe shows de Celso Blues Boy, na sexta, e a mistura explosiva de punk e heavy metal da Black Pantera, no sábado. E as lives? Hoje, sexta, 30, Fióti, às 19h, e Beto Guedes, às 20h. No sábado, Alzira E e Iara Rennó, às 19h. No domingo, Banda Black Rio, 20h.

A cantora Daniela Aragão inicia ciclo de boas entrevistas em seu instagram, com Leila Pinheiro, dia 3 de novembro, às 19h, e Cris Delanno, dia 24, às 20h.

A 14ª edição da Mostra Internacional de Cinema de Belo Horizonte (CineBH) começou ontem e vai até segunda, com filmes e debates transmitidos online. São 54 produções nacionais e internacionais.Entre os destaques da programação, estão “Luz nos Trópicos”, de Paula Gaitán, “Rodson ou Onde o Sol Não Tem Dó”, do coletivo Chorumex, “Cemitério das Almas Perdidas”, de Rodrigo Aragão, e “Meus Queridos Espiões”, do francês Vladimir León.

A gente já fez vaquinha virtual e tal, mas não adiantou, ainda falta grana pra fechar a CasAbsurda, a qual louvamos aqui. Hoje tem live-festa virtual, às 20h30, para arrecadar mais grana. “A especulação imobiliária e as regras do jogo capitalista estão impedindo a entrega da CasAbsurda. Já foram gastos R$ 5.600 reais e ainda falta mais para que a imobiliária e o proprietário aceitem a devolução do imóvel“, diz o texto no evento do Facebook. A imobiliária já deu três negativas. Um timaço de artistas doou obras para leilão, como Priscila de Paula,  Nina Mello e João Oliveira, dentre outros. No som, vai ter Makoomba DJs e Aravena. A conta para contribuições está no evento.


O disco “Efêmera”, da Tulipinha Ruiz, está completando dez anos, parece que foi ontem, né? A Bem Bolado fez uma sedinha comemorativa pra martelar o tempo “com as coisas que eu gosto e que nunca são efêmeras”. Tulipinha tem outros produtos comemorativos aqui.

A Bem Bolado agora está fazendo pesquisa de mercado para a seda comemorativa o disco “Assim Tocam os Nossos Tambores”, de Marcelo D2. Ah, a sedinha da Ludmilla em “Verdinha” é deles! Aproveita e se joga na minha playlist temática, rs, ‘Tem alguém queimando coisa”.

Playlist com novidades musicais dessa sexta, com  novos discos de Paulinho da Viola, Zé Manoel, Sam Smith, Celeste Moreau Antunes, Marcelo Jeneci e mais um single do próximo disco do Fábio Santanna.

Sexta Sei, por Fabiano Moreira