Como perder o cliente sem perder a venda

por Equipe Vendas

Ontem, (22/02/21) uma galerinha aglomerou em frente a casa da prefeita de Juiz de Fora para disseminar COVID e questionar o lockdown imposto pelo lojista Zema.

No trio elétrico, uma mulher apresentando sintomas de histeria e oportunismo mórbido conduziu cânticos de fácil assimilação, jogando com rimas primárias, possibilitando aos esclerosados a repetição em coro. Isso é inclusão. Partidos à parte, a presença das vestimentas ufanistas, segundo alguns especialistas, indicava a presença de gado com febre aftosa. Cadê a Agrotela pra vacinar em massa?

Ponto alto para a fala de um moço com sotaque duvidoso explicando a importância de concordar com a opinião dele, embasada em supostos posts de uma fanpage local, que, novamente, ataca o partido comunista e isenta nosso comando superior.

Hummmmmm? De onde que é esse rapaz?
Enfim, menção honrosa para polícia que ficou do lado dos patrões 😉

Hoje o grupo se reúne mais uma vez em frente ao velório municipal para se despedir dos idosos e marombeiros de saúde duvidosa  que ontem curtiram a rua pela última vez.

Fica a dica: perguntar pro Bolsonaro onde está nossa vacina.

Comentários